Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Urso Tobias

Tobias, or not Tobias, that is the question. Divagações de um urso.

Urso Tobias

Tobias, or not Tobias, that is the question. Divagações de um urso.

Eu vi um LAPO

Eu vi um LAPO

Um feio LAPO

Ali na Bica

Com a porta fechada não fica

 

Tu viste um LAPO

Um feio LAPO

Gritam por liberdade

Nem percebem metade

 

Eu vi um LAPO

Com guardanapos

Estavam a papar

Um bom jantar

 

Tu viste um LAPO

Com guardanapos

E o que comiam

E o que faziam

 

Eu vi um LAPO

A encherem o papo

Tudo comeram

E máscaras não meteram

 

Tu viste um LAPO

A encherem o papo

E o restaurantezoco

Até parece que faz pouco

 

Eu vi um LAPO

Um grande LAPO

Foram retardados

Ficámos zangados

 

Tu viste um LAPO

Um grande LAPO

Deixem-nos lá estar

Uma boa multa vão levar

Péssima ideia de marketing

Não entendo isto do proprietário do restaurante LAPO insistir em não cumprir as regras de saúde pública. É que podiam fazer um protesto, com distanciamento social e com máscaras, mostrando que era possível estarem abertos cumprindo regras. Mas não. Decidem ir pela onda do negacionismo da doença.

Isto é algo que não faz sentido algum e nem sequer falo da parvoíce típica dos negacionistas. Simplesmente pela questão de marketing é algo que não deve ter sido bem pensado. É que pretendem mostrar-se como lutadores pela liberdade, mas o que fica é que são lutadores pela propagação da COVID-19. É esta a mensagem que passa para todos.

Quem é que, após isto tudo terminar, quererá ir de forma frequente a um restaurante que não tem preocupações com a saúde pública? Se não se preocupam com um vírus que provocou um pandemia mundial, iam preocupar-se com uma coisa mais simples como salmonelas? Outras bactérias? Bolores? Provavelmente são também tudo invenções dos poderes instalados para controlar os carneiros, ovelhas ou lá o que é que eles adoram chamar.

A mensagem que passa é que se não se preocupam que um cliente apanhe Covid-19, então também não devem ficar muito preocupados que um cliente apanhe uma bela caganeira. Péssima ideia de marketing.

Basta pão e água

ljubo_michelin.jpg

Ljubomir Stanisic venceu a primeira estrela Michelin com o restaurante 100 Maneiras.

O processo de atribuição desta distinção foi bastante simples:

  • O júri foi lá ao restaurante e perguntou o que havia para comer.
  • O empregado de mesa disse que estavam a pão e água.
  • Júri fica maravilhado com o conceito simplista do restaurante.

Isto é a prova que um bom cozinheiro necessita apenas de pão e água para fazer maravilhas. 

Entretanto, durante o dia de hoje, deveremos ver o Fernando Medina a dizer que a estrela Michelin do restaurante do Ljubomir Stanisic é um prémio para todos os profissionais da restauração.

Não deixa de ser irónico é que o boneco da Michelin tem todo o ar de preferir restaurantes de rodízio brasileiro a restaurantes com a estrela Michelin.

Se é para exigir, é para exigir à grande

É irónico que um Governo tão ligado a tachos lixe tanto a indústria da restauração. É óbvio que são uma das actividades económicas mais afectadas pelas restrições impostas e que devem ser ajudados.

No entanto os empresários da restauração embrenharam-se demasiado no espírito de uma das características que faz parte da nossa Portugalidade, a nossa capacidade para pedir. Mas não é aquele pedir normal. Não. É aquela capacidade bastante típica de pegar em problemas legítimos que precisam de solução e começar a exigir e exigir e exigir e exigir, sem saber quando é a altura de parar, até começarem a vir as exigências confeccionadas sem um ingrediente básico, a noção.

Ljubo

Qualquer Português sabe que se é para exigir, é para exigir à grande e Ljubomir Stanisic também já é um dos nossos. Estranho é isto ser feito por alguém relacionado à restauração. Alguém que sabe melhor do que ninguém que o excesso de um ingrediente ou um ingrediente em falta podem simplesmente estragar uma comida.

Apesar de tudo, devo dizer que, relaciono-me com algumas dessas exigências sem noção, porque lembro-me de em miúdo pensar «Se as pessoas precisam de mais dinheiro, porque é que não imprimem notas?». Infelizmente cresci e tive de abandonar a Terra do Nunca, mas é sempre bonito ver quem mantém esta inocência de criança mesmo já sendo adulto, pensando que o Governo tem dinheiro infinito para fazer tudo.

Só fiquei surpreendido com a manifestação de ontem no Porto ter acabado em confusão. Quem diria? Uma manifestação com o Ljubomir Stanisic como um dos líderes a acabar em confrontos? Foi realmente surpreendente.

Spin-off dos livros da Anita

Marcelo vai ao supermercado.

Marcelo vai ao restaurante.

Marcelo vai ao Infarmed.

Marcelo vai à praia.

Marcelo vai à feira.

Marcelo vai à livraria.

Marcelo vai passar uma noite num hotel.

Marcelo vai ao espectáculo do Bruno Nogueira.

Marcelo vai ao festival de teatro em Almada.

Marcelo vai ao cinema.

Nós agora mais que um Presidente da República, temos um spin-off dos livros da Anita.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2009
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2008
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2007
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2006
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2005
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub