Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Urso Tobias

Tobias, or not Tobias, that is the question. Divagações de um urso.

Urso Tobias

Tobias, or not Tobias, that is the question. Divagações de um urso.

Por uma Presidência com tino

Num dia em que saiu mais uma sondagem sobre as Presidenciais que dá vitória a Marcelo Rebelo de Sousa na primeira volta e segundo lugar a André Ventura, vejo-me forçado a avançar o meu apoio a um candidato.

Tino de Rans

Exacto, Vitorino Silva, mais conhecido como Tino de Rans. Um candidato a Presidente da República sem rabos-de-palha e agendas escondidas. É verdade que também não deve ter agenda, mas ao menos não tem agendas escondidas.

Se forem a ver bem, André Ventura foi adjectivando todas as candidaturas que foram sendo lançadas, mas a candidatura do Tino de Rans é tão forte que nem se atreveu a adjectivá-la.

O grande candidato à Presidência da República e Marcelo Rebelo de Sousa
O grande candidato à Presidência da República e Marcelo Rebelo de Sousa

O Tino de Rans é tão espectacular que foi ter uma audiência com o Presidente da República e foi o próprio Marcelo Rebelo de Sousa quem lhe pediu para tirar uma selfie.

Já li pessoas a desdenhar a candidatura do grande Tino com o argumento de que se o Presidente da República é o Comandante Supremo das Forças Armadas, no caso de entrarmos em guerra, quem é que quereria o Tino de Rans a comandar. A resposta a isto é clara. Eu. De todos os candidatos é provavelmente o único que foi à tropa.

Nem de propósito, esta manhã, Tino de Rans foi à SIC ao programa Olhó Baião!. Tino enviou mensagens políticas fortíssimas e espero que os portugueses as tenham captado.

Tino de Rans no Olhó Baião!

Tino cantou o seu grande sucesso "Pão Pão, Fiambre Fiambre" no qual é referido o seguinte:

Pão com manteiga é tão bom, mas com fiambre ainda é melhor

Esta uma clara alusão a Marcelo Rebelo de Sousa que é a manteiga, mas ele, Tino de Rans, é o fiambre. Tino não vai deixar faltar o pão aos portugueses.

Por uma Presidência com tino, votem Vitorino Silva. #Tino2021 #PresidenTinoDeRanspública

Qual é a altura boa para uma crise política?

Qual é mesmo a altura boa para haver uma crise política?

É que pelo que António Costa e Marcelo Rebelo de Sousa dizem, agora não é um desses momentos.

No entanto, se dizem que agora não é uma boa altura para haver uma crise política isso também significa que, aparentemente, há outras alturas boas para haver crises políticas.

É que, assim de repente, tirando a que aconteceu ali em meados de Abril de 1974, não me recordo de nenhuma outra altura boa para haver uma crise política. Não estou a ver algum português a pensar "Epá, este país está tão bom e não se passa nada, isto agora ia mesmo bem uma crise política. Só para animar um bocado. Ainda por cima não tenho nada planeado para os próximos meses.".

Não gostas? Mete à borda do prato

marcelo_2.JPG

Marcelo Rebelo de Sousa foi hoje interpelado por uma cidadã durante a inauguração da Feira do Livro no Porto (podem ver o vídeo).

Foi um belo momento, claramente espontâneo e nada planeado. Não foi uma tentativa de provocar um confronto com o Presidente da República nem nada. A mandar para o ar umas frases cheias de demagogia e outras falsas, sem deixar o Marcelo responder, para tentar gerar ali qualquer coisa enquanto mantinha o telemóvel em riste a gravar a conversa. Se fosse o António Costa, existia sempre a possibilidade de se virar para lhe dar uma lamparina, mas o Marcelo sabe muito disto.

Eu nem sou particular fã da presidência de Marcelo Rebelo de Sousa, mas ele esteve bem. Praticamente na única resposta que conseguiu dar à mulher em 15 minutos foi bem claro. Não gosta de como o Governo está a governar? Mete à borda do prato, ou seja, convença os portugueses a votar noutro Governo. Simples, é assim a democracia. Quem governa é o Governo e quem legisla é a Assembleia da República, nenhuma destas funções são as do Presidente da República.

Se fosse um cidadão descontente que quisesse ter um diálogo com o Presidente da República para apresentar as suas preocupações eu não seria de acordo com esta resposta, mas quem vem com frases populistas e demagógicas claramente com um segundo intuito merece levar respostas destas. Só ficou mesmo a faltar no final perguntar-lhe se queria também tirar uma selfie, já que esteve ali com o telemóvel em riste a gravar durante toda a interpelação.

Spin-off dos livros da Anita

Marcelo vai ao supermercado.

Marcelo vai ao restaurante.

Marcelo vai ao Infarmed.

Marcelo vai à praia.

Marcelo vai à feira.

Marcelo vai à livraria.

Marcelo vai passar uma noite num hotel.

Marcelo vai ao espectáculo do Bruno Nogueira.

Marcelo vai ao festival de teatro em Almada.

Marcelo vai ao cinema.

Nós agora mais que um Presidente da República, temos um spin-off dos livros da Anita.

Emergência

Emergência (segundo a Infopédia) - acontecimento inesperado ou de gravidade excecional que requer (re)ação imediata ou urgente.

Emergência (segundo Marcelo Rebelo de Sousa) - acontecimento inesperado ou de gravidade excecional que requer (re)ação para daqui a três dias a seguir ao almoço, mas se também não puder ser pode ficar para a outra semana.

Transformar o abandono de um recém-nascido em parvoíce

Todo este caso do bebé abandonado no ecoponto está a ganhar contornos de parvoíce. É que enquanto estamos no âmbito do crime, é chato, mas tudo bem, estamos dentro da normalidade. Agora, quando começa a meter parvoíce passa os limites do aceitável.

Primeiro começou com o Marcelo Rebelo de Sousa a ir olhar para dentro do ecoponto juntamente com o sem-abrigo que tinha sido noticiado como sendo quem tinha encontrado o bebé. Agora a SIC descobriu que afinal foram outros dois sem-abrigo que retiraram o bebé, comprovado pela gravação que foi feita do resgate. Estes sem-abrigo já disseram que é injusto o outro estar a receber coisas quando nem foi ele que descobriu e retirou o bebé. Face a esta notícia, o Marcelo já veio dizer que quantos mais melhor. Sempre são mais umas pessoas para ele abraçar em frente às televisões.

Pelo meio, a mãe foi detida e coloca em prisão preventiva, mas três advogados decidiram colocar um pedido de habeas corpus para que ela fosse solta, porque a sociedade é que é culpada de ela ter abandonado um recém-nascido à morte. O facto de o ter deixado num ecoponto durante 15 horas nem sequer significa que ela queria que ele morresse.

Por sua vez, a advogada que oficialmente defende a mãe veio criticar o pedido de libertação feito pelos outros advogados, até porque se formos a ver bem, ter cama, comida e roupa lavada é um upgrade bem positivo para um sem-abrigo. Entretanto, não sei o que lhe passou pela cabeça, mas já mudou ligeiramente de ideias e diz que vai pedir para a sua cliente ficar em prisão domiciliária. Portanto… Uma sem-abrigo… Em prisão domiciliária… Certo.

Para finalizar, hoje a Ministra da Justiça foi visitar o Estabelecimento Prisional de Tires e, como não podia deixar de ser, aproveitou para falar com a mãe do bebé que está lá detida e saber se estava a ser bem tratada. Há que cavalgar no assunto mediático do momento.

E é assim que o abandono de um recém-nascido se transforma em parvoíce.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2006
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2005
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D