Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Urso Tobias

Tobias, or not Tobias, that is the question. Divagações de um urso.

Urso Tobias

Tobias, or not Tobias, that is the question. Divagações de um urso.

Sobrevivente do grande terramoto de Lisboa de 2021

Sismo

Um sismo de magnitude 3.4 na escala de Richter foi sentido esta manhã na região de Lisboa.

Devo confessar que não senti nada. Sobrevivi ao grande terramoto de Loures de 2021 sem dar por isso. Já o meu avô, teve ali cinco segundos em que ficou curado do Parkinson. Pensámos que era um milagre, mas afinal foi falso alarme.

Isto é mais uma prova do centralismo da capital. É tudo para Lisboa e nada para as restantes regiões do país. Até nos sismos.

Parece-me é altamente suspeito isto ter acontecido uns dias após a candidatura do Nuno Graciano à Câmara Municipal de Lisboa. Eu não quero levantar falsos testemunhos, mas... Não foi ele que defendeu, na apresentação da sua candidatura, que a cidade tem "vários problemas muito graves" e precisa de um "abanão"?

#AeroportoInternacionalÉderzitoLopes

image[1].aspx

Faz hoje 4 anos que o maior feito da história recente internacional de Portugal foi alcançado. Faz hoje 4 anos que foi o Éder que os f****.

Sinto que falhámos a Éder. Éder sempre foi o patinho feio da selecção nacional e teve aquele momento único em que se tornou num magnífico cisne. Éder conseguiu assim entrar na História de Portugal a pontapé. Éder colocou Portugal na História do futebol. Mas, nós portugueses, falhámos a Éder.

Onde está uma rua com o nome de Éder? Onde está uma estátua a imortalizar o pontapé que humilhou os franceses na sua própria casa? Onde está o feriado dedicado a São Éderzito? Onde? Falhámos a Éder enquanto Nação.

Portanto, face a esta enorme falha, só resta a todos portugueses juntarem-se e fazerem força para que o novo aeroporto de Lisboa seja nomeado em sua honra: Aeroporto Internacional Éderzito Lopes. Querem provar que Portugal não é racista? Esta é a oportunidade. Espalhem pelas redes sociais a hashtag #AeroportoInternacionalÉderzitoLopes. Vamos fazer justiça pelo nosso herói.

Transformar o abandono de um recém-nascido em parvoíce

Todo este caso do bebé abandonado no ecoponto está a ganhar contornos de parvoíce. É que enquanto estamos no âmbito do crime, é chato, mas tudo bem, estamos dentro da normalidade. Agora, quando começa a meter parvoíce passa os limites do aceitável.

Primeiro começou com o Marcelo Rebelo de Sousa a ir olhar para dentro do ecoponto juntamente com o sem-abrigo que tinha sido noticiado como sendo quem tinha encontrado o bebé. Agora a SIC descobriu que afinal foram outros dois sem-abrigo que retiraram o bebé, comprovado pela gravação que foi feita do resgate. Estes sem-abrigo já disseram que é injusto o outro estar a receber coisas quando nem foi ele que descobriu e retirou o bebé. Face a esta notícia, o Marcelo já veio dizer que quantos mais melhor. Sempre são mais umas pessoas para ele abraçar em frente às televisões.

Pelo meio, a mãe foi detida e coloca em prisão preventiva, mas três advogados decidiram colocar um pedido de habeas corpus para que ela fosse solta, porque a sociedade é que é culpada de ela ter abandonado um recém-nascido à morte. O facto de o ter deixado num ecoponto durante 15 horas nem sequer significa que ela queria que ele morresse.

Por sua vez, a advogada que oficialmente defende a mãe veio criticar o pedido de libertação feito pelos outros advogados, até porque se formos a ver bem, ter cama, comida e roupa lavada é um upgrade bem positivo para um sem-abrigo. Entretanto, não sei o que lhe passou pela cabeça, mas já mudou ligeiramente de ideias e diz que vai pedir para a sua cliente ficar em prisão domiciliária. Portanto… Uma sem-abrigo… Em prisão domiciliária… Certo.

Para finalizar, hoje a Ministra da Justiça foi visitar o Estabelecimento Prisional de Tires e, como não podia deixar de ser, aproveitou para falar com a mãe do bebé que está lá detida e saber se estava a ser bem tratada. Há que cavalgar no assunto mediático do momento.

E é assim que o abandono de um recém-nascido se transforma em parvoíce.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2009
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2008
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2007
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2006
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2005
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub