Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Urso Tobias

Tobias, or not Tobias, that is the question. Divagações de um urso.

Urso Tobias

Tobias, or not Tobias, that is the question. Divagações de um urso.

De Auschwitz até ao Barreiro

Já repararam a quantidade de livros que têm Auschwitz no título? É absurda.

Eu acho que se devia aproveitar e fazer versões desses livros, mas com Barreiro no título. Aposto que, pelo menos, seriam muito mais divertidos de ler.

Aqui ficam algumas das minhas sugestões dessas adaptações, com as respectivas sinopses:

O Mágico do Barreiro - O Mágico do Barreiro revela-nos a vida do Grande Nivaldo, o emigrante cabo-verdiano que de segunda a sexta trabalha na construção civil e nos fins de semana espalha magia pelos relvados dos distritais da Associação de Futebol de Setúbal.

O Tatuador do Barreiro - Esta é a história assombrosa de um tatuador e da mulher que conquistou o seu coração, um dos episódios mais extraordinários e inesquecíveis do Barreiro. Em 1999, Luís abre um estúdio de tatuagens no Barreiro, o seu grande sonho de criança. Um dia, à espera pela sua vez de ser tatuada, aterrorizada e a tremer por ser a sua primeira tatuagem, encontra-se Guida. Para Luís, um sedutor, foi amor à primeira vista. Ele está determinado não só a lutar por este amor como a fazer o melhor 'tramp stamp' de sempre no fundo das costas desta jovem.

O Carteiro do Barreiro - O Carteiro do Barreiro é a história verdadeira de um adolescente a quem tentaram roubar a vida e os sonhos. Apanhado no turbilhão do Barreiro, este jovem sobreviveu a uma sequência de dramas tão angustiantes que se torna difícil aceitá-los como factos reais. Nada disto o impediu de seguir o seu grande sonho, ser carteiro dos CTT.

As Irmãs do Barreiro - A história assustadora sobre duas irmãs que vivem no Barreiro com temperamentos e atitudes bem diferentes uma da outra: Carla e Helena. Carla é amargurada, mas pragmática. Sua irmã mais nova, Helena, é a filha favorita, a mais bonita, e, possivelmente, com sérios distúrbios comportamentais. Seus três últimos namorados aparecem mortos. As duas irmãs desempenham papeis inusitados nessa trama de suspense e relações emocionais complexas.

333 A História Extraordinária das Jovens do Primeiro Transporte para o Barreiro - As aventuras de um grupo de amigas do Barreiro que vão passar uma sexta-feira à noite a Lisboa e retornam Sábado de manhã no primeiro horário do 333 dos TST de volta a casa.

A Bailarina do Barreiro - Ana é uma jovem quer ser bailarina clássica, mas é pressionada para seguir hip-hop. Esta é a sua luta para cumprir o seu sonho na dança.

O Fotógrafo do Barreiro - Tomás tem uma vida dupla. De dia fotografa casamentos e baptizados, mas durante a noite é o grande campeão das corridas na ponte Vasco da Gama.

Os Bebés do Barreiro - Nascidos Para Sobreviver - Histórias de bebés nascidos na maternidade do Centro Hospitalar Barreiro Montijo.

Barreiro, um Dia de Cada Vez - Um relato histórico sobre a vida dos trabalhadores da CUF no ano de 1974.

Os Que Desapareceram no Barreiro - Quando Miguel era criança, costumava ouvir histórias acerca dos tios-avós: um deles era relojoeiro e o outro era dentista. Um dia foram ao Barreiro, dizia o pai de Miguel, mas depois nunca mais ninguém teve notícias deles.

O Rapaz que Seguiu o Pai para o Barreiro - Quando Gustavo recebeu ordem de transferência para o Barreiro, Francisco viu-se perante um dilema: deixar o pai ir sozinho ou ir com ele... A inspiradora luta de um pai e um filho para permanecerem juntos e sobreviverem ao Barreiro. Uma história real verdadeiramente emocionante.

As Gémeas do Barreiro - Relato na primeira pessoa das gémeas mais conhecidas do Barreiro, Marlene e Vanessa. É um "As Cinquenta Sombras de Grey" se fosse bom, com gémeas e no Barreiro.

O Bebé do Barreiro - Em 2012, Eva embarca num comboio com destino ao Barreiro. Apesar das condições hediondas, ela só pensa em reencontrar o marido, Miguel, enviado para aquele concelho seis meses antes. Quando chega ao destino, a dura realidade do concelho abate-se sobre ela obrigando-a a prostituir-se. Eva encontra apenas algum consolo na amizade que faz com Sofia, sua companheira de quarto. Quando Eva descobre que está grávida uma grande questão se coloca "Quem será o pai?".

Encontrar o Amor no Barreiro - Madalena é da Quinta da Marinha. António é do bairro Quinta da Mina. Mundos diferentes. Um amor que começa quando ficam retidos no terminal do Barreiro durante um plenário dos trabalhadores da Soflusa. Será que o amor prevalecerá face às pressões deste dois mundos?

A Bibliotecária Do Barreiro - A história de uma mulher que passa os dias enfiados numa biblioteca no Barreiro, sozinha, sem nunca aparecer alguém para consultar os livros. Até ao dia em que Tomás aparece e tudo muda.

O Farmacêutico do Barreiro - Senhor Fernando, farmacêutico, interage todos os dias com a comunidade idosa do Barreiro que vai aviar as receitas na sua farmácia. Este é um apanhado das situações mais divertidas.

Apedrejamento digital do humorista

Com o futebol ainda sem espectadores, parece que o novo desporto favorito dos portugueses é o apedrejamento digital do humorista. Primeiro foi o Bruno Nogueira e o espectáculo Deixem O Pimba Em Paz. Depois, o Ricardo Araújo Pereira e a ida ao Avante. Mais recentemente, o Nilton e a Pipoca Mais Doce com o espectáculo em Guimarães.

Sim, aparentemente ainda há pessoas que não perceberam que a vida continua e que podem existir eventos em que os espectadores estão todos com máscara e afastados com alguma distância, de acordo com as regras definidas pela DGS. Está difícil entrar isso na cabeça.

Não digo com isto que olhando para algumas das imagens que vieram a público as pessoas não fiquem revoltadas. Realmente é chocante haver tanta gente a pagar para assistir a um espectáculo de stand-up comedy com o Nilton e a Pipoca Mais Doce, mas isso já é outra conversa que não tem nada a ver para o caso.

Dito isto, apesar de não concordar com as críticas, admito que tem sempre piada ver quem andou a criticar umas situações (*cof* *cof* Avante!  *cof* *cof*) agora apanhar por causa do mesmo. É como ir mijar contra uma parede e estar a apanhar com os salpicos em ricochete. Acontece.

Portanto, promotores de espectáculos e artistas, parem de ser parvos e proíbam a captação de imagens nos espectáculos. Resolvem este problema de forma bastante simples.

É que a não ser que o espectáculo esteja vazio e como tal também não será grande ideia haver provas disso, irá haver sempre alguém que tire uma foto qualquer em que vai parecer que o espaço está à completamente à pinha, mesmo estando a cumprir as regras. Assim sempre poupam nas explicações que têm de dar depois para se tentarem defender.

Rui Pinto, Rei dos Hackers e cenas

Pela forma como vem sendo representado na comunicação social, o Rui Pinto devia passar a apresentar-se como a Daenerys Targaryen.

Acho que lhe ficava bem algo como, Rui Pinto, Rei dos Hackers, dos Computadores e dos Primeiros Emails, Senhor e Protector de Discos Rígidos, Whistleblower John do FootballLeaks, LuandaLeaks e MaltaFiles, o Não-Extorsor, Amigo de Dragões, O Quebrador de Firewalls.

SIC vs TVI - Fight!

angel-o.jpg

Ontem foi uma noite em grande na luta pela liderança na televisão generalista em Portugal. SIC vs TVI. "O rabo mais vigiado de Portugal" vs "A casa mais vigiada de Portugal".

A minha escolha foi pelo primeiro. Haver ainda tanta gente a ver o Big Brother em 2020 é um mistério para mim. É como ir ao jardim zoológico, ninguém vai lá todas as semanas para ver sempre os mesmos animais.

O documentário sobre a recuperação do Ângelo Rodrigues foi interessante. Ele contou «a sua verdade» (afirmação do próprio), relatando o que lhe aconteceu desde ter sido internado até agora à recuperação praticamente total. Não teve muito daquele aproveitamento escandaloso e sensacionalista como era meu receio que pudesse acontecer. Foi bom ver que o Ângelo levou aquilo para a frente e não teve medo da realização do documentário, mas também é verdade que só quem tem cu é que tem medo.

Podemos dizer que a injecção que o Ângelo Rodrigues deu a si próprio foi mau, mas ainda assim o álbum de música que lançou como Angel-O continua a ser a pior coisa que lhe aconteceu. Sem dúvida.

Deixando o humor negro agora um pouco de lado, é incrível ver como um rapaz inteligente como o Ângelo Rodrigues causou aquilo a si próprio. Mas também é bom ver que teve sorte e conseguiu lutar para superar as dificuldades na recuperação.

Todos nós cometemos erros ou temos decisões que nos arrependemos na vida e é difícil ficarmos marcados para sempre por eles.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2006
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2005
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D