Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Urso Tobias

Tobias, or not Tobias, that is the question. Divagações de um urso.

Urso Tobias

Tobias, or not Tobias, that is the question. Divagações de um urso.

Eleições Legislativas 2022

Legislativas 2022

Ontem decorreram mais umas eleições legislativas e com um dos resultados mais surpreendentes dos últimos tempos. O PS conseguiu sacar uma maioria absoluta quando ninguém esperava. Portugal ficou uma verdadeira toalha rosa com uma nódoa laranja chamada Madeira. Os portugueses gostam muito de queixarem-se do estado das coisas, mas depois acabam por votar nos mesmos e até lhes dar mais poder. É nestas "pequenas" coisas que se nota que a maioria do país é benfiquista.

Votos contados e eleições finalizadas, aqui fica a opinião que interessa (qual Marques Mendes qual quê) sobre os resultados de cada partido que concorreu a estas eleições legislativas:

  • PPM - 260 votos. Claramente a monarquia está morta em Portugal.
  • Aliança - Teve menos de 2000 votos. Sem Santana Lopes à frente, o partido morreu. Não há dúvidas que com a taxa de divórcios a aumentar os portugueses não querem nada com alianças.
  • Nós, Cidadãos! - A táctica de ter um militar a tentar comparar-se o máximo possível com o Gouveia e Melo não deu resultados. O facto desta táctica ter falhado é a prova que não tinham mesmo nada a ver um com o outro.
  • PTP - O partido cujo tempo de antena era um Powerpoint feito por um miúdo da primária. Este partido valeu a pena por ter feito o senhor do Ergue-te assumir-se como racista em plena RTP no debate dos partidos pequenos. Foi um belo momento televisivo.
  • Ergue-te - Disse-o há dois anos e volto a dizer. Coitado do Ergue-te. Anda um partido há anos a apregoar racismo, xenofobia e outros extremismos para agora verem todo o seu trabalho de base apropriado pelo CHEGA.
  • VOLT - Tiveram uma tensão eléctrica realmente muito baixa. VOLTem sempre.
  • MAS - São a prova que não é necessário um movimento de alternativa socialista quando quase todos os outros partidos já o são. A cabeça de lista por Lisboa, Renata Cambra, foi uma das surpresas no debate dos partidos sem assento parlamentar por ser alguém que conseguia dizer duas frases com sentido no meio daquele gente toda. No entanto, a Renata Cambra tem mais seguidores no Twitter do que o MAS teve de votos no país inteiro. Acho que quer dizer alguma coisa.
  • MPT - Um partido ecologista que está feito em compostagem.
  • ADN - Eu não estou a conseguir lidar com a quantidade de chalupas que votou no ADN. Cerca de 10000 pessoas. É que depois ainda todos os outros semi-chalupas disfarçados e que votaram em outros partidos.
  • PCTP/MRPP - Mais uma vez ainda não foi desta que aconteceu a revolução do proletariado. Nem se mataram os traidores. Bem, fica para a próxima.
  • JPP - Apesar de já estarmos quase a passar a pandemia, os portugueses ainda acham melhor que isto de estar Juntos Pelo Povo não é a melhor ideia. Há que manter uma certa distância social. Talvez tenha sido por isso o seu fraco resultado.
  • RIR - Ai Tino, Tino... Ainda não foi desta. O pessoal do Porto diz-se muito diferente e tal, mas depois nem sequer consegue eleger o Tino de Rans. Vão-se lixar! Estou extremamente desapontado.
  • Livre - O Livre foi o único partido que sempre defendeu o diálogo à esquerda e por isso não foi afectado pelo voto útil à esquerda no PS. Após várias tentativas, Rui Tavares finalmente conseguiu ser eleito. A Joacine até perdeu a gaguez quando viu isso. No entanto, nada tem mais cara de Rui Tavares do que, quando é finalmente eleito, o PS depois acabar por ter maioria absoluta e não precisar dele.
  • PAN - Esta foi uma noite eleitoral complicada para o PAN. Parecia mesmo que o partido iria optar por uma dieta vegetariana no Parlamento e não ficar lá com carne alguma. A Inês Sousa Real passou a noite toda a reflectir sobre tudo, até se devia voltar a comer carne. Ainda assim, mesmo no fim e com um resultado abaixo de cão, o PAN lá conseguiu eleger a sua porta-voz. Salvou-se da extinção mesmo na última. O lado positivo é que seguiu a sua veia ecologista e diminuiu a sua pegada de carbono no Parlamento.
  • CDS-PP - Já se sabia desde o início que ia ser uma noite longa para o CDS. Eu até pensei que o Chicão tinha tomado um leitinho quente e ido para a cama sem falar. Já de madrugada ele lá veio fazer o seu discurso e despediu-se com um "Viva o CSD!". Declaração curiosa para quem acabou de matar o partido. O CDS vai passar de partido do táxi para partido do submarino, mas daqueles que já não voltam à superfície. O Chicão, depois dos resultados de ontem, vai deixar de apoiar as touradas. Já viu que isto de fazer pegas de caras não é para ele. Agora lá vai ter de ir arranjar novo trabalho. Talvez se safe como barman, não sei. Parecendo que não, ainda vamos sentir muitas saudades do Chicão e do CDS. Para o próximo líder do CDS fica agora a tarefa de fazer um excelente sexo oral ao próximo líder do PSD para o incluir numa próxima coligação e ver se assim consegue ressuscitar o partido.
  • CDU - Um dos grandes vendedores da noite. Porquê? Não sei, mas é o que dizem sempre. Isto da Covid-19 foi péssima para o PCP, levou-lhes a maioria dos eleitores mais cedo do que o esperado. Este resultado abre caminho a uma mudança na liderança do partido, mas como João Oliveira não conseguiu ser eleito, a porta ficou escancarada para João Ferreira ser o escolhido. A parte positiva do resultado eleitoral é que esta maioria do PS foi uma das melhores coisas que poderiam acontecer ao PCP. Pode voltar às origens e à luta nas ruas.
  • BE - Catarina Martins veio logo a público assumir a derrota. No discurso disse "foi uma derrota por causa do resultado que teve a extrema direita e o CHEGA". Isto de ser ultrapassado pela IL fritou o pessoal do BE completamente, já não sabem o que dizem. Nas perguntas com os jornalistas, Catarina Martins estava com uma certa dificuldade em perceber as perguntas e disse "Eu não estou a ouvir nada, peço desculpa". Ora é exactamente esse o problema do Bloco de Esquerda, foi um excelente resumo. Não ouvir nada do que os outros dizem. Provavelmente o Bloco também vai ter de mudar de liderança, mas, mais do que isso, vai precisar de mudar a forma como faz política. Entretanto, durante os próximos anos, o Bloco de Esquerda vai estar como gosta, em minoria.
  • IL - A Iniciativa Liberal foi um dos grandes vencedores da noite é certo, mas o Cotrim Figueiredo vir dizer que só o PS e a IL ganharam é sinal que a festa já estava a ser grande antes daquele discurso e o homem já devia ter bebido demais. Não deve ter visto a votação daquele partido que ficou com mais 50% dos deputados que ele. É também meio estranha a festa desmesurada quando toda a campanha foi feita a dizer que o socialismo é a grande razão do estado do país e que o liberalismo é a solução. Ora, O SOCIALISMO TEVE MAIORIA ABSOLUTA. Isto é como o teu prédio ter uma fuga de gás e rebentar todo, mas estares todo contente porque ganhaste um carro.
  • CHEGA - O CHEGA é a prova que vale mais ir para a porta dos cafés sacar frases feitas do que escrever um programa eleitoral. O André Ventura teve um grande resultado e falou como se a partir de amanhã fosse ele a governar Portugal. Se o resultado foi assim tão bom, imaginem os votos que teria se o André Ventura não tivesse assassinado a música do Rui Veloso. Até o Algarve elegeu um deputado do CHEGA. Já devem estar fartos dos estrangeiros que só provocam desacatos. Falo, claro, dos ingleses. Arrisco-me a dizer que, face à governação que se avizinha, numas próximas eleições legislativas, o CHEGA ainda vai crescer mais. Vai acumular ainda mais o voto dos descontentes. Mas não há problema, alguns continuam a achar que os seus votos é só de fascistas, racistas e outros istas. É mais simples assim.
  • PSD - Rui Rio foi votar na Escola Básica do Bom Sucesso e previa-se uma noite cheia de ironia face ao local de voto. O homem olhou para as sondagens durante a campanha e, claramente, comeu Zé Albino por lebre. Rui Rio, no discurso final, disse que não ia mencionar o nome de todas as pessoas que o ajudaram na campanha. Essas pessoas também preferiram não ser mencionadas. Disse também que o PSD não teve os resultados que queriam, mas conseguiram cumprir o orçamento da campanha. Assim sim. Assim valeu a pena. Grande Rio!
  • PS - Tudo correu bem a António Costa. Fez uma campanha ziguezagueante que as sondagens pareciam fazer crer que o iam penalizar, mas saiu-se com uma maioria absoluta. António Costa foi brilhante ao dar força ao CHEGA, trazer sempre o CHEGA à baila, para assim conseguir desviar votos do PSD e agregar em si a esquerda. Ainda ontem no seu discurso vitorioso o fez, já viu que essa táctica funciona. Face aos resultados, eu se fosse ao António Costa, ontem à noite, tinha telefonado à Catarina Martins para combinar a tal reunião de hoje que ela sugeriu. Só naquela de fomentar o diálogo e poder gozar na cara. Mas isto sou eu que sou um bocado rancoroso. Agora temos todos de nos preparar, porque se sem maioria absoluta já era o que era, tremo só de pensar o tachismo socialista que aí vem. Vai parecer a noite de passagem de ano com tanto tacho a bater.
  • Abstenção - O pior destas eleições foi que não havia roulote de farturas e churros junto à entrada do local de voto. Como é que querem baixar a abstenção com estas medidas? Ainda assim tivemos uma taxa de abstenção menor do que das últimas vezes, o que tendo em conta que havia cerca de 1 milhão de confinados até me pareceu bem bom. Uma coisa que as pessoas têm de parar de dizer é que a abstenção é deixar que outros decidam por nós. Sabem o que é também deixar que outros decidam por nós? Votar. É todo esse o conceito de ir votar, escolher alguém que decida por nós.
  • Brancos/Nulos - Juntos foram a sétima "força política". Houve mais gente a votar em branco ou nulo do que no CDS, PAN ou Livre. Isto sim é que devia dar que pensar.

Pronto, agora só daqui a quatro anos novamente. Desta vez não teremos novas eleições legislativas tão brevemente.

Crash das redes sociais

Redes sociais

Então e o apagão das redes sociais? O crash das redes sociais de 4 de Outubro de 2021. Facebook, Instagram e Whatsapp em baixo ontem durante cerca de seis horas. Uma maravilha!

Ainda não se sabe exactamente o que aconteceu, se foi o Mark Zuckerberg que se esqueceu de pagar a conta da luz ou se os DevOps tinham todos feito ponte e não havia ninguém para carregar no botão para ligar o Facebook de volta. É verdade que entretanto já tudo voltou mais ou menos à normalidade, mas ontem deve ter sido o terror total para algumas pessoas.

Milhares de influencers e modelos do Instagram cortaram os pulsos, porque ficaram tão assustadas só de imaginar que teriam de desenvolver uma personalidade e não sabiam como viver. Outras, em pânico para arranjar nova forma de rendimento, decidiram criar contas no OnlyFans. Centenas de filhos de influencers foram imediatamente enviados para adopção, uma vez que perderam o seu propósito.

Com isto do Instagram ter estado em baixo até nem sei se a Helena Coelho vai ter condições psicológicas de fazer o diário do Big Brother nos próximos tempos.

A loucura foi tanta que até o André Ventura sem Twitter (por ter a conta suspensa) e agora sem Facebook, Instagram e WhatsApp foi obrigado a ter de trabalhar mesmo. Imaginem só.

Existiram até relatos que o Telegram ficou um bocado intermitente. Ora, sem Facebook e Telegram, foi praticamente o fim dos negacionistas. Perderam os seus meios preferenciais de passarem informações falsas e de se organizarem.

Esta quebra nas redes sociais chegou a ser tão impactante que até já houve relatos de pessoas a enviar SMSs e até, tal era o caos, a fazer chamadas telefónicas para falar com outras.

Eu ainda tentei seguir aquele célebre provérbio popular:

Em terra de influencers, quem tem blog é rei.

Com as redes sociais em baixo pareceu-me ser a melhor altura para tentar vender o meu blog às marcas que tinham ficado sem os seus influencers do Instagram. Infelizmente nenhuma decidiu apostar em mim. Não sabem o que perdem.

Entretanto o Instagram voltou e quase aposto que vamos ter influencers a fazer várias stories de como este apagão serviu para crescerem interiormente, porque permitiu que pudessem reflectir na excessiva importância que dão às redes sociais.

Globos de Ouro

Globos de Ouro

Os Globos de Ouro foram entregues este Domingo, numa gala apresentada por Clara de Sousa e que premeia os melhores dos melhores nas mais diversas categorias. Ou então apenas os que são mais conhecidos e trabalham na SIC. Se calhar é mais isto.

Vou fazer aqui um apanhado dos comentários feitos no meu magnífico Twitter durante a noite de ontem, alguns com um toque de humor e acidez um bocadinho mais fortes. Quem acompanhou a gala provavelmente vai conseguir identificar a que momentos se referem.

- A SIC a chamar o Melão para cantar. Isto é mesmo só para gozar com os benfiquistas depois da derrota com o Portimonense.

- Quando se tem de levar máscara, mas a única que se tem disponível é a da dança do ventre.

Carolina Carvalho máscara

- A ironia de ser a Carolina Loureiro a entregar o prémio de melhor atriz.

- O que é que se está a passar aqui?

- Mal mencionou o Primeiro-Ministro começou logo a tocar a música. É a mão invisível do Governo sempre em acção.

- Pronto, hoje é o dia de todos darem a picada aos apoios do Governo na Cultura.

- Júlia Palha bem.

Julia Palha

- Olha a Joana Marques sem óculos.

- João Baião rei desta merda toda! Primeiro enterrou a Cristina nas manhãs e agora enterrou-a nos Globos de Ouro.

- João Baião merece.

- Estes Globos de Ouro é mesmo só surpresas... Agora ganhou o Bruno Nogueira.

- Finalmente um discurso de vencedor como deve ser.

- Estou a gostar bastante da apresentação da Clara de Sousa nestes Globos de Ouro. Quase não se dá pela sua presença.

- Espetaaaaaaculo!!

- Porque é que a Carolina Deslandes está disfarçada daquele gajo do Tiger King, o Joe Exotic?

- Mariana Monteiro não precisa ganhar prémio, porque já os tem.

Mariana Monteiro

- Um gajo que ganha um globo de ouro da moda e leva a roupa do pai que é três tamanhos acima. Que é isto?

- O Ljubomir a dizer uma asneira em televisão. Mais uma surpresa.

- Eish, shade na Cristina Ferreira. Não podiam perder a oportunidade, pois não SIC?

- Mais uma grande surpresa. Maria João Abreu a ganhar um prémio.

- Maria João Abreu mal em não se dignar em ir ao palco para receber o prémio.

- Ir de boné para uma gala não se faz.

- Pela forma como estão a ser entregues os Globos de Ouro, ainda não percebi é como a Sara Sampaio não ganhou o prémio para o qual estava nomeada.

- A Sara Matos não teve o filho faz umas duas semanas? E já está assim?

Sara Matos

- Vai ganhar a Daniela Melchior. Querem apostar?

- Raios, ganhou a Carolina Carvalho! Tinha-me esquecido das novelas da SIC.

- Bom pormenor da Carolina Carvalho a dedicar o prémio à Sara Carreira também.

- Daniel Oliveira a piscar o olho à contratação da Filomena Cautela daqui a uns tempos.

- A Filomena Cautela é a maior e tal, mas imaginem por um segundo que era um homem a apalpar o rabo a uma assistente feminina. O horror que já estava instalado nas redes sociais.

- A Iva Lamarão devia ganhar o globo de ouro de melhor vendedora de automóveis.

- Não faço ideia quem são os Now United e isso deixou-me bastante desconfortável. Como não deu para perceber se são maiores de idade decidi ir à cozinha beber um copo de água durante a actuação por via das dúvidas.

- Na TVI também estão a falar umas pessoas que parece que estão a fazer um discurso nos Globos de Ouro. Até já choram e tudo.

- A Iva Lamarão vai entregar o carro como presente, mas é ela que está embrulhada e com um laço.

- QU'ESTA MERDA!!! Que vergonha alheia.

- O vice-almirante está na plateia, faça alguma coisa! Isto é a maior campanha anti-vacinação existente.

- Estou muito tentado em dar razão aos negacionistas depois disto. Isto não é normal! Só pode ter sido efeitos secundários da vacina.

- A Bárbara Branco ganhou o prémio de melhor atriz de teatro, porque era a única que aparece em telenovelas.

- Quase aposto que as votações na categoria de teatro são as que tiveram menos votos. Quase ninguém que vota para isto alguma vez meteu os pés num teatro.

- Foi preciso vir a Rita Blanco para dizer que aqueles textos estão uma merda.

- Não, passarão.

passarão

- Este prémio ao Rui Mendes é o melhor atribuído até agora.

- Realização da SIC impecável. Metem em grande plano uns que morreram, outros filmam lá do fundo que nem dá para saber quem são. Sim senhora.

- Foi a Joana Marques sem óculos para isto...

- Hey Barcarena!

- Se era para isto, agora que sei que são maiores de idade, mais valia terem metido novamente os Now United.

- Alguém devia ter dito à Carolina Deslandes que os cabeleireiros já abriram faz algum tempo. Não tinha necessidade de cortar o cabelo em casa.

- Agora vai ganhar o Carlos do Carmo. Este estou confiante que vou acertar.

- Para todos os artistas que aí andam, se quiserem ganhar um Globo de Ouro, já sabem o que fazer. É morrer.

- Agora está o André Ventura a espumar-se todo em frente à televisão e ainda por cima sem poder deitar tudo cá para fora no Twitter.

- Será que foi o Nilton que escreveu as piadas que os apresentadores têm de dizer antes de anunciarem os prémios?

- Bem, se calhar foram os GNR...

- O Humberto Bernardo ainda é vivo! Já valeu a pena assistir aos Globos de Ouro.

- O Humberto Bernardo diz 'treuze'. Está explicado o porquê de ter desaparecido da televisão.

- A pessoa que fez a maquilhagem do Balsemão é que devia ganhar o globo de ouro do prémio mérito e excelência.

- O vice-almirante Gouveia e Melo vai ser o protagonista da próxima telenovela da SIC.

- "Então e a Graças Freitas e a Marta Temido? Não merecem Globos de Ouro? Sexismo! Isto são daddy issues!" - alguém aqui pelas redes sociais daqui a pouco, muito provavelmente.

- O vice-almirante deve ter ficado bem contente com o prémio. Aquilo visto de lado até parece mais ou menos um submarino e tudo.

- Os gajos a darem um carro como prémio e a gastarem-lhe a bateria toda.

- Face ao histórico de ofertas ao Fernando Mendes, espero que alguém ontem na gala o tenha avisado que o prémio não é comestível. Aquela foi provavelmente a primeira vez que lhe ofereceram alguma coisa que não era enchidos ou doces.

E pronto, foi isto. Nada de especial, mas fica compartilhado aqui também.

Salvadores

Florentino Perez

Ontem, Florentino Pérez, primeiro presidente da Superliga Europeia e também presidente do Real Madrid, um dos clubes fundadores, falou pela primeira vez sobre esta nova competição.

No programa Chiringuito, o dirigente espanhol explicou o motivo da criação da Superliga:

Não é uma liga para os ricos, é uma liga para salvar o futebol. Esta competição quer salvar o futebol e salvar os clubes mais modestos, porque senão desaparecerá o futebol.

Entretanto noutras notícias:

Windoh: "Criámos os cursos de criptomoedas para salvar as finanças das pessoas."

André Ventura: "Criámos o CHEGA! para salvar Portugal."

Josef Fritzl: "Criámos a cave para salvar a minha filha."

Salazar: "Criámos a PIDE para salvar a Democracia."

Hitler: "Criámos os campos de concentração para salvar os judeus."

Grupo prioritário: o chico-esperto

No início desta semana, num despacho emitido pelo primeiro-ministro António Costa, ficou definido que tinham direito a fazer parte do grupo prioritário titulares de órgãos de soberania, deputados e funcionários da Assembleia. Na lista estão ainda incluídos a Provedora de Justiça, os membros do Conselho de Estado, a magistratura do Ministério Público, os membros dos órgãos próprios das Regiões Autónomas e os presidentes de Câmara, enquanto responsáveis principais da Protecção Civil.

Imaginem só que, por exemplo, um funcionário ou um deputado da Assembleia da República era atropelado. Lá ia o nosso Estado de Direito para o galheiro. Não podemos permitir isso.

Entretanto a Assembleia da República já definiu a lista dos deputados que serão vacinados. Depois de vários deputados recusarem, a lista ficou restringida a 38 deputados (Ferro Rodrigues, PS 26, PSD 6, PCP 2, CDS 1, PEV 1 e Joacine Katar Moreira). No caso da Joacine, claramente que ela só quer ser um dos deputados que irá receber a vacina contra a COVID-19, não por estar a usufruir de um privilégio, mas apenas porque estará em representação de todos aqueles que, devido ao machismo e racismo sistémico que impera no país, não estão a ser vacinados. Jamais Joacine Katar Moreira quereria usufruir de um privilégio por livre e espontânea vontade.

Depois têm aparecido também algumas situações de pessoas em posições de decisão que têm aproveitado o seu cargo para colocarem a si e ao seu círculo mais próximo nos grupos prioritários de vacinação. Parece que o principal grupo prioritário a receber a vacina passou a ser o chico-esperto.

A notícia mais recente é a dos funcionários da pastelaria ao lado da delegação regional do Norte do INEM, no Porto, a serem vacinados. Muita gente tem-se mostrado indignada com esta situação, mas não me parece correcto. Então depois como é que os funcionários do INEM que estão no escritório, poderiam cumprir o seu trabalho fundamental sem terem pessoas para lhes servirem um cimbalino e um croissant misto nas suas pausas? Quem nunca deu de gorjeta vacinas que atire a primeira pedra!

O próprio coordenador da vacinação contra a COVID-19 até já veio afirmar que todos estes casos só são imorais para quem votou no André Ventura. Como é óbvio! Só é curioso o Ministério da Saúde ter emitido um comunicado em que considerava inaceitável a utilização indevida das vacinas e lembrou que os erros nessa administração podem constituir conduta disciplinar e ser punível criminalmente. Talvez a Marta Temido tenha votado no André Ventura também, não sei.

Da minha parte, eu acho que os ursos de peluche azuis e suas famílias deviam ser considerados nos grupos prioritários para tomar a vacina. Porquê? Não sei bem. Mas se temos um Plano de Vacinação que de "plano" parece ter pouco, uma falta de noção do que "definir prioridades" significa, constantes pedidos de inserir o seu grupo específico à frente dos outros, uma espécie de síndrome da pessoa que se está a afogar no mar e que não se importa de afogar o próximo para se salvar, então não vejo nenhum motivo para os ursos de peluche azuis, uma espécie em vias de extinção, não serem já os próximos a serem vacinados.

Eleições Presidenciais 2021

Ontem tivemos então mais umas eleições presidenciais, sem grande história e com pouca imprevisibilidade. Novamente o grande vencedor da noite foi a abstenção, apesar de não ter sido tão grande como se esperava. Ainda assim, não deixa de ser curioso que quando é para ficar em casa, os Portugueses vão para a rua e quando podem sair para ir votar, os Portugueses ficam em casa. Vá-se lá perceber.

Aqui ficam as minhas impressões sobre os vários candidatos que ontem discutiram estas eleições. Agora sim, a opinião que interessa.

  • Marcelo Rebelo de Sousa - Parece que ganhou. É verdade, quem diria? E com cerca de 60%. Nem vai haver segunda volta nem nada. E pelas declarações do CDS, aparentemente foi graças a eles que ganhou. Marcelo levou esta eleição com a leveza que o caracteriza, já com a noção absoluta que iria ganhar. Foi aos debates fazer a sua obrigação, nem sequer se dignou a fazer vídeos para o tempo de antena e, apenas para o final da campanha, decidiu fazer efectivamente alguma campanha, porque deve ter começado a ver que era melhor começar a dar alguns sinais de vida antes que a coisa corresse um bocado mal e fosse obrigado a ir a uma segunda volta. Marcelo tinha ido votar a Celorico de Basto, mas voltou para Lisboa para fazer o discurso de vitória. Ao chegar a casa, disse aos jornalistas para esperarem um bocadinho, porque ia comprar qualquer coisa para comer no take-away. Fez bem. Toda a gente sabe que "tu não és tu, quando tens fome". Depois, ao final da noite, lá fez a viagem de Cascais até à Faculdade de Direito para fazer o seu discurso. Foi a viagem mais longa alguma vez vista, sem trânsito, nesse percurso. Quase demorava mais do que a vinda desde Celorico. Parecia até que estava a fazer de taxistas de uns turistas no carro e a dar-lhes a tour por Lisboa. Já o discurso de vitória, não foi assim tão vitorioso como se esperaria, mas foi o adequado aos tempos em que vivemos.
  • Ana Gomes - Conseguiu o seu grande objectivo, ficar em 2º lugar. Com cerca de mais de 45000 votos no total do que André Ventura, Ana Gomes bem pode agradecer ao eleitores do distrito do Porto que lhe deram mais 50000 votos que a André Ventura. Não fossem eles e isto tinha corrido pior. Acabou a noite a queixar-se da falta de apoio do PS. Nunca é bom sinal quando se atira as culpas dos insucessos próprios para cima dos outros.
  • André Ventura - Vai demitir-se! Iei. Mas vai recandidatar-se! Ohhh. Andou a noite toda ali taco a taco com Ana Gomes na luta pelo segundo lugar, perdendo com um golo nos últimos minutos. Mesmo assim, pelo discurso de Rui Rio a lamber as botas Dr Martens e do discurso do próprio foram os grandes vencedores da noite. André Ventura considerou-se como o enviado de Deus. Se por um lado é compreensível, porque, quando toda uma campanha eleitoral é centrada na sua pessoa, é natural que pareça omnipresente. Por outro lado, ter apenas menos de 12% dos votos não me parece muito omnipotente. E muito menos omnisciente, porque assim saberia que ia ficar atrás de Ana Gomes. Um dos maiores pontos positivos de André Ventura não ter sido eleito Presidente da República é a poupança em segurança que se vai fazer. Se ele já anda com vários agora, imaginem a quantidade de seguranças que teria se fosse eleito. Era mais um rombo no orçamento.
  • João Ferreira - Quando João Ferreira se casou, o padre perguntou-lhe aquela lenga-lenga toda do prometer amar e respeitar a esposa e etc e tal. João Ferreira respondeu que jurava defender, cumprir e fazer cumprir a Constituição da República Portuguesa. Nestas eleições, conseguiu basicamente segurar o eleitorado comunista. É o possível agora.
  • Marisa Matias - Ir lutar com um inimigo, no terreno e nas condições do inimigo, ou se é muito bom ou então é meio caminho andado para perder. Para Marisa Matias foi este o segundo caso. Marisa Matias teve uma campanha fraca, que raramente se conseguiu diferenciar de Ana Gomes e, como tal, tornou-se uma candidatura redundante.
  • Tiago Mayan Gonçalves - Inicialmente previa-se que fosse ter uma campanha completamente desastrosa, mas foi sempre em crescendo. Acabou a noite todo suado, provavelmente por ter andado a correr atrás do Tino de Rans até o conseguir mesmo sobre a meta. Não tendo feito um resultado escandaloso, também é estranho vir cantar vitória por ser o último dos candidatos com apoio de partidos com assento parlamentar. É poucochinho.
  • Vitorino Silva - Sendo constantemente desprezado pelas principais canais generalistas, o grande Tino fez a campanha certa. Foi para casa, doou sangue, conseguiu uma máquina de ressonância magnética para o hospital de Penafiel, surpreendeu nos debates. A única coisa que pedia em troca era ter mais 1 voto que há cinco anos. Infelizmente, não o conseguiu. Sinto que falhámos enquanto povo, quando não conseguimos sequer dar 5% a um bom homem que luta pelos seus sonhos. É verdade também que isto não é de estranhar. Se há algo que o tuga normalmente não gosta é de ver um dos seus a ter destaque. Olhar para alguém que podia ser o nosso vizinho, o nosso tio, o primo da aldeia, a tentar chegar a algum lado pelo seu esforço, faz-nos sentir inferiores por não conseguirmos fazer o mesmo e isso é inaceitável. A única parte positiva é que se conseguir manter a votação que teve no Porto, daqui a dois anos, nas legislativas, talvez tenhamos Tino de Rans na Assembleia da República. Era importante ter a voz de alguém lá que tivesse a noção de alguns dos problemas que acontecem acima do Tejo. Talvez assim percebam o porquê de outras forças mais ocultas estarem a crescer.

Em honra ao Tino, quero terminar este texto com uma parábola do que tenho assistido nos últimos anos e, em particular, após a noite de ontem. Parece haver muitas pessoas que vêem uma mancha de humidade a crescer constantemente numa divisão da sua casa e simplesmente deixam de ir a essa divisão. Se não virem as causas do problema, então é sinal que não há problema. Só se queixam que começa a vir um cheiro a mofo, mas depois ficam surpreendidas por essa mancha ir ficando cheia de bolor, até ficar completamente podre e se ir alastrando cada vez mais. Se não se arranjar o que está a causar a humidade, pode-se fazer muita coisa, mas a humidade vai voltar sempre a aparecer.

Agora sim, as Presidenciais vão começar

Ontem foi um dia bastante mexido no que diz respeito às eleições para a Presidência da República.

A meio da tarde tivemos Marcelo Rebelo de Sousa a anunciar a sua candidatura. Senti mesmo o sofrimento dele a anunciar a sua recandidatura à Presidência da República. Ele nem queria, mas é pela pandemia, pela crise económica e social, pela vizinha do 3º Dto. É por tudo, menos por ele. Coitado do Marcelo.

Esqueceu-se foi de referir o principal motivo que o levou a recandidatar-se. Com isto dos confinamentos e distanciamentos sociais, não conseguiu cumprir a meta de tirar uma selfie com cada um dos Portugueses durante o primeiro mandato.

Devo dizer que estou ansioso e expectante por ver o debate entre o Marcelo Rebelo de Sousa e o André Ventura. Vai ser Populista do Bem Vs. Populista do Mal. Aposto que será engraçado.

Depois, por volta da hora de jantar, na TVI, tivemos Marisa Matias a ser "entrevistada" por Miguel Sousa Tavares. As aspas no "entrevistada" são porque na realidade aquilo o Miguel Sousa Tavares tem feito todas as semanas não é bem uma entrevista. Ele faz uma pergunta, o entrevistado começa a responder e ele vai interrompendo constantemente até passar a nova pergunta.

O ponto mais surpreendente da entrevista foi saber que Marisa Matias é social-democrata. Ora aí está uma coisa que não estava à espera de a ouvir dizer. Ser social-democrata deve ser gostar de socializar e de democracia. Se é isso, estou dentro. Quer dizer... pensando melhor, com a Covid, é melhor deixar o socializar para mais tarde.

Esta foi a quarta entrevista que vejo do Miguel Sousa Tavares aos candidatos à Presidência da República. Esta foi a quarta vez que nem entrevistador nem entrevistado falam sobre a candidatura à Presidência da República nem sobre o que pretenderiam fazer se forem eleitos Presidente da República. É estranho e faz-me pensar que ou nenhum deles sabe para o que se está a candidatar ou então tanto faz ser qualquer um e, por isso mesmo, bem pode ficar lá o Marcelo na boa e sem problemas.

Pelo menos, todos os candidatos estão lançados, agora sim, as Presidenciais vão começar.

Assim é fácil

Estive a ver a entrevista de André Ventura ao Miguel Sousa Tavares na TVI e, digam o que disserem, o CHEGA! vai ganhar mais uns milhares de votos. E vai continuar a ser assim a cada tempo de antena que o André Ventura tenha, em particular na televisão e em horário nobre.

André Ventura sabe bem o que deve dizer. Para além disso, tem todo o andamento dos vários programas de comentário desportivo na CMTV. Só com entrevistadores mais preparados é que vão lá.

A frase que mais me chamou a atenção durante a entrevista foi a seguinte:

Dizer isto até me pode custar votos.

Não André. Dizer o que a maioria das pessoas quer ouvir não custa votos. A isso é o que se chama populismo e demagogia. E é o que dá bastantes votos.

Assim é fácil.

Por uma Presidência com tino

Num dia em que saiu mais uma sondagem sobre as Presidenciais que dá vitória a Marcelo Rebelo de Sousa na primeira volta e segundo lugar a André Ventura, vejo-me forçado a avançar o meu apoio a um candidato.

Tino de Rans

Exacto, Vitorino Silva, mais conhecido como Tino de Rans. Um candidato a Presidente da República sem rabos-de-palha e agendas escondidas. É verdade que também não deve ter agenda, mas ao menos não tem agendas escondidas.

Se forem a ver bem, André Ventura foi adjectivando todas as candidaturas que foram sendo lançadas, mas a candidatura do Tino de Rans é tão forte que nem se atreveu a adjectivá-la.

O grande candidato à Presidência da República e Marcelo Rebelo de Sousa
O grande candidato à Presidência da República e Marcelo Rebelo de Sousa

O Tino de Rans é tão espectacular que foi ter uma audiência com o Presidente da República e foi o próprio Marcelo Rebelo de Sousa quem lhe pediu para tirar uma selfie.

Já li pessoas a desdenhar a candidatura do grande Tino com o argumento de que se o Presidente da República é o Comandante Supremo das Forças Armadas, no caso de entrarmos em guerra, quem é que quereria o Tino de Rans a comandar. A resposta a isto é clara. Eu. De todos os candidatos é provavelmente o único que foi à tropa.

Nem de propósito, esta manhã, Tino de Rans foi à SIC ao programa Olhó Baião!. Tino enviou mensagens políticas fortíssimas e espero que os portugueses as tenham captado.

Tino de Rans no Olhó Baião!

Tino cantou o seu grande sucesso "Pão Pão, Fiambre Fiambre" no qual é referido o seguinte:

Pão com manteiga é tão bom, mas com fiambre ainda é melhor

Esta uma clara alusão a Marcelo Rebelo de Sousa que é a manteiga, mas ele, Tino de Rans, é o fiambre. Tino não vai deixar faltar o pão aos portugueses.

Por uma Presidência com tino, votem Vitorino Silva. #Tino2021 #PresidenTinoDeRanspública

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2012
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2011
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2010
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2009
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2008
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2007
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2006
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D
  222. 2005
  223. J
  224. F
  225. M
  226. A
  227. M
  228. J
  229. J
  230. A
  231. S
  232. O
  233. N
  234. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub