Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Urso Tobias

Tobias, or not Tobias, that is the question. Divagações de um urso.

Urso Tobias

Tobias, or not Tobias, that is the question. Divagações de um urso.

Suzana Garcia, a exterminadora implacável

Suzana Garcia, a exterminadora implacável

Ontem, Suzana Garcia voltou a ser Suzana Garcia e no programa do Goucha saiu-se com a incrível expressão que o Bloco de Esquerda e CHEGA! deviam ser exterminados.

Algo que ninguém ligou quando ouviu de repente toma enormes proporções, porque elementos do Bloco de Esquerda exigem que Rui Rio reconsidere a escolha para a Câmara da Amadora e encontre outro candidato. Isto porque aquela expressão é, segundo eles, discurso de ódio e um incitamento à violência, não sendo assim Suzana Garcia uma candidata com espaço no campo democrático. Transformaram-na em, Suzana Garcia, a exterminadora implacável do Bloco de Esquerda.

Coitadinho no Bloco de Esquerda. Fez dói-dói com o que a má da Suzana Garcia disse e foi fazer queixinhas ao pai Rui Rio para a colocar de castigo.

Alguém genuinamente acredita que quando a Suzana Garcia disse que que o Bloco de Esquerda devia ser exterminado estava mesmo a referir-se que era para matar os seus militantes? A sério? De toda a porcaria que ela debitou e debita o que vão pegar é numa força de expressão a dizer que o BE devia desaparecer?

Apesar de ser algo cada vez mais comum, espanta-me sempre quando um comentário parvo gera uma escalação de parvoíce. Parece-me algo completamente normal que se um partido tem ideias e valores totalmente discrepantes dos que eu acho correctos, então não me importaria nada que desaparecesse do espaço público. Assim de repente quase aposto que há ali um ou dois partidos que o pessoal do BE não se importaria que fosse exterminado.

Pelo que todos temos visto praticamente desde sempre e em especial nos últimos anos, metade do espectro político quer exterminar o outro espectro político e vice-versa. Isto porque acham que as suas ideias são as certas e as dos outros partidos são totalmente erradas. Depois ficam todos ofendidinhos quando alguém realmente o verbaliza explicitamente? Olhem, deixem de ser uns bebés chorões.

Neste caso todo, mais do que baboseiras ditas pela Suzana Garcia, o que já é esperado, alguém de um partido dizer quem deve ou não ser o candidato de outro partido é que me parece mais confuso. Acho que nunca tinha visto uma coisa destas.

Se acham que a Suzana Garcia é uma péssima candidata como eu acho que é, deviam era ficar satisfeitos por ela estar a concorrer às Autárquicas. Mais facilmente podem ter bons resultados. Nota-se claramente que ela não está preparada, nem sequer conhece a Amadora. Simplesmente ouviu falar dos casos que toda a gente ouviu falar e faz a campanha com base nessas generalizações. A Amadora é isso, mas é muito mais que isso. Combatam-na no campo. Com ideias. Com propostas. É assim tão difícil?

Black Lives Matter... mas só às vezes

Sábado passado, Cláudio Bento França estreia-se como pivot da SIC Notícias. As redes sociais vão ao rubro. Um jornalista negro com rastas a apresentar um noticiário é histórico.

Ontem à noite, um jovem negro de 16 anos morre esfaqueado na estação de comboios na Amadora durante uma rixa entre grupos rivais. Nas redes sociais nem uma palavra de indignação, de consternação. Nada.

Este caso chamou-me particular atenção por ter sido tão próximo do inicial. Nem sequer uma semana os separam e quando olhamos, a diferença como ambos (bem como com outros casos) são abordados é abissal e deixou-me espantado.

As questões raciais estão na ordem do dia mais do que nunca, mas é interessante ver que as indignações só costumam acontecer quando seguem determinada visão. Parece que é tudo Black Lives Matter, mas só às vezes. Aparentemente só determinadas vidas negras é que importam.

Podem agora vir dizer-me que o miúdo já estava num caminho de criminalidade e que um desfecho destes, mais cedo ou mais tarde, era previsível. Sim, é possível que isso seja verdade, mas também é o que o torna mais chocante. Nenhum jovem de 16 anos devia estar nesse caminho.

A realidade é que, o que está por trás de casos como este, faz com que, infelizmente, seja ainda tão difícil vermos outros Cláudio França no jornalismo ou em outras profissões. No entanto esta parece ser uma questão demasiado profunda para analisar por parte de quem gosta simplesmente de cavalgar em cima das questões raciais.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2022
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2021
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2020
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2019
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2018
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2017
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2016
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2015
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2014
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2013
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2012
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2011
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2010
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2009
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2008
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2007
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D
  222. 2006
  223. J
  224. F
  225. M
  226. A
  227. M
  228. J
  229. J
  230. A
  231. S
  232. O
  233. N
  234. D
  235. 2005
  236. J
  237. F
  238. M
  239. A
  240. M
  241. J
  242. J
  243. A
  244. S
  245. O
  246. N
  247. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub