Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Urso Tobias

Tobias, or not Tobias, that is the question. Divagações de um urso.

Urso Tobias

Tobias, or not Tobias, that is the question. Divagações de um urso.

Problemas no equipamento

norway[1].png

O Europeu de andebol de praia feminino, que terminou ontem, ficou marcado por uma situação insólita a envolver a seleção da Noruega. As jogadoras da seleção norueguesa de andebol de praia propuseram jogar com calções em vez do biquíni, mas o pedido não só foi recusado como ainda foram ameaçadas com a exclusão do torneio.

Eu não estava por dentro deste desporto e, como tal, fui informar-me melhor vendo imagens e tal, porque este é um assunto bastante sensível e que me deixa com sentimentos contraditórios.

andebol de praia.jpg

Por um lado a minha vertente de defensor dos direitos das mulheres faz-me pensar que as atletas não deviam ser obrigadas a utilizar equipamento que as faz sentir desconfortáveis e que as sexualiza desnecessariamente no contexto de um desporto. Se queriam usar uns calções de lycra, porquê não deixá-las? Faz todo o sentido.

No entanto, o meu lado urso diz-me que são mulheres em biquíni. É difícil não gostar de ver mulheres em biquíni. Em particular atletas cujos corpos estão bem definidos (pelo que fui investigar só para ter uma opinião informada do assunto, nada mais). Digo até que todo o desporto feminino seria bem mais interessante se passasse a ser realizado em biquíni. Aposto que iria ter mais apoio para ser transmitido na televisão e tudo.

São estes temas fraturantes que fazem um ser auto-inspeccionar os seus valores mais profundos. Isto quando mete mulheres em biquíni tudo entra em questão.

Fim do Vieirismo?

Então não é que o Luís Filipe Vieira foi detido por ser suspeito de crimes de abuso de confiança, burla qualificada, falsificação, fraude fiscal e branqueamento? Realmente, quem é que poderia imaginar uma coisa destas? Tirando cerca de 60% de sócios do Benfica que insistiram em mantê-lo como Presidente, ninguém ficou surpreso.

No início, ainda pensei que fosse mais uma daquelas buscas que estavam sempre a acontecer relacionadas com o Benfica. Isto já era tão recorrente que o pessoal que vai investigar devia ter uma chave para entrar sem incomodar e até devia servir-se do frigorífico à vontade. O Luís Filipe Vieira até nem precisa de empregada doméstica, porque as equipas de investigação já lá iam todas as semanas fazer-lhe as limpezas.

Após a final da Taça de Portugal, eu escrevi um texto na altura a dizer como estava farto, do qual destaco o seguinte excerto:

É que estou mesmo farto. Farto de haver sempre uma desculpa externa para justificar todos os falhanços da época. Farto que hajam adeptos que achem que o que demonstra o espírito benfiquista é andar metido numa confusão em campo. Farto do Jorge Jesus que já teve a sua época do Benfica e não devia ter voltado. Farto do Luís Filipe Vieira que também já não devia ter continuado, mas, a não ser que a polícia o venha buscar, deve ficar até ao fim, porque foi o que 60 e tal porcento de sócios assim o quiseram e o merecem. Farto.

Feliz ou infelizmente parece que acertei. Foi preciso a polícia vir buscá-lo. Se o Vieira soubesse o que sabe hoje, aposto que tinha ido tratar da transferência do João Mário a Itália pessoalmente. E depois aproveitava para ver de jogadores em países que não têm acordos de extradição para Portugal, tipo Rússia ou assim.

documento

É que roubar o BES, o Novo Banco ou o Estado Português ainda se admite. Agora roubar o Benfica? O Benfica?! Devia ser para casos destes que a prisão perpétua ou a pena de morte deviam ser aplicadas.

Como benfiquista resta-me esperar que isto seja o início de uma limpeza profunda no clube. Não podemos ter gente desta no Benfica. E não falo apenas do Luís Filipe Vieira. Toda a gente que o acompanha, a começar logo por Pedro Guerra.

Pedro Guerra

Ontem à noite, Pedro Guerra foi à CMTV, qual Ministro da Propaganda do Vieirismo, tentar fazer a maior limpeza possível da imagem do Vieira. O melhor espectáculo de magia de sempre. Foi algo como:

Está tudo a correr bem. O Benfica tem um grande plantel e vai fazer uma grande época. Luís Filipe Vieira é um enviado dos céus para salvar o Benfica. É um homem sério e honrado.

De muitas declarações completamente absurdas que proferiu, o Pedro Guerra conseguiu, em plena televisão, dar a entender que não há problema em o Vieira ter roubado o Benfica, porque também deu muito dinheiro a ganhar ao clube com a venda de jogadores. A falta de vergonha que é necessária para dizer uma coisa destas é realmente admirável. O Benfica não pode ter pessoas destas ligadas ao clube. Será este o fim do Vieirismo?

Azeredo de Schrödinger

Azeredo Lopes

O Ministério Público pediu esta terça-feira a absolvição do ex-ministro da Defesa Azeredo Lopes por não ter ficado provado em Tribunal que o mesmo praticou os crimes de que vinha acusado no processo do furto e recuperação de armas de Tancos. Considerou apenas que a conduta de Azeredo Lopes neste processo se pautou por uma "omissão do ponto de vista ético", ao não diligenciar no sentido de ser levantado um processo disciplinar aos elementos da Polícia Judiciária Militar.

Temos então para a opinião pública aqui um caso claro de "Azeredo de Schrödinger". Alguém que será ao mesmo tempo culpado e não culpado.

Ao ser absolvido, teremos os defensores irão afirmar que foi um ataque inaceitável à honra e personalidade. Um julgamento em praça pública de um homem que era inocente.

Por outro lado, ao se dizer que não ficou provado que tivesse conhecimento total das diligências que foram desenvolvidas pela Polícia Judiciária Militar, mas houve uma "omissão do ponto de vista ético", quem quiser atacar vai poder dizer que ele sabia do caso e é sempre a mesma coisa com a Justiça em Portugal, a raia miúda é sempre a sacrificada.

Este caso teve assim o melhor desfecho possível. Vai permitir a ambos os lados dos guerreiros das redes sociais terem argumentos para poderem digladiar-se cheios de razão.

Outra vez a Cidadania

Pais que têm medo do que os filhos possam aprender em Cidadania e Desenvolvimento são pais que de certeza não passam tempo suficiente com os filhos em casa e não querem ter o trabalho de discutir com eles os assuntos da vida.

Eu estou admirado que aqueles pais que proibiram os filhos de ir às aulas de Cidadania e Desenvolvimento também não os tenham proibido de ir às aulas de Educação Musical. É que pelas opiniões que têm apresentado, não os estou a ver a gostar de terem os filhos a soprar na flauta.

Toque de Midas inverso

carro Cabrita

Há duas semanas, o carro onde seguia o ministro Eduardo Cabrita esteve envolvido num atropelamento na A6 e fez uma vítima mortal.

Uma situação bastante infeliz, mas que de repente começou a ser tratada de maneiras completamente diferentes:

  • Como aconteceu - Carro conduzido por motorista de Eduardo Cabrita, muito provavelmente em excesso de velocidade, atropela e mata um trabalhador que vai a atravessar a autoestrada.
  • Como as pessoas estão a ver - Carro conduzido por Eduardo Cabrita, em excesso de velocidade, não pára num sinal vermelho, atropela e mata alguém que ia a atravessar uma passadeira.

Isto deve-se em grande parte às informações que têm vindo a público. É verdade que quase todas as informações que têm saído vêm do Correio da Manhã e por isso não se podem levar totalmente a sério, mas vejamos então aqui algumas das situações do atropelamento mortal que envolveu o carro oficial do ministro da Administração Interna:

  • O MAI fez um comunicado logo após o acidente a afirmar que não havia sinalização dos trabalhos na estrada, a Brisa veio depois dizer que afinal havia;
  • Estimativas feitas com base nos registos da Via Verde e das câmaras da autoestrada e hora do acidente revelam que o carro circulava a uma velocidade média de, no mínimo, 200 km/h;
  • "Ordem superior" impediu GNR de fazer perícias ao carro.

De todas as porcarias que o homem já fez enquanto ministro, ainda vai ser pela situação que inicialmente menos culpas teria que vai acabar por ir para a rua. Ele conseguiu transformar um acidente que podia ter acontecido a qualquer um, num caso obscuro, cheio de esquemas e contradições. O Eduardo Cabrita tem realmente um dom de tornar situações más em situações ainda piores. Não é para todos. É uma espécie de toque de Midas inverso.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2009
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2008
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2007
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2006
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2005
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub