Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Urso Tobias

Tobias, or not Tobias, that is the question. Divagações de um urso.

Urso Tobias

Tobias, or not Tobias, that is the question. Divagações de um urso.

Assim é fácil

Estive a ver a entrevista de André Ventura ao Miguel Sousa Tavares na TVI e, digam o que disserem, o CHEGA! vai ganhar mais uns milhares de votos. E vai continuar a ser assim a cada tempo de antena que o André Ventura tenha, em particular na televisão e em horário nobre.

André Ventura sabe bem o que deve dizer. Para além disso, tem todo o andamento dos vários programas de comentário desportivo na CMTV. Só com entrevistadores mais preparados é que vão lá.

A frase que mais me chamou a atenção durante a entrevista foi a seguinte:

Dizer isto até me pode custar votos.

Não André. Dizer o que a maioria das pessoas quer ouvir não custa votos. A isso é o que se chama populismo e demagogia. E é o que dá bastantes votos.

Assim é fácil.

Lutar contra a nossa Portugalidade

Hoje, várias pessoas decidiram aproveitar o bom tempo para ir para a praia de Carcavelos, encher os parques um pouco por todo o país ou fazer um belo de um convíviozito matinal. Tudo até às 13h. Assim todos poderão dizer que cumpriram o recolher obrigatório na perfeição.

Depois as perguntas serão sempre as mesmas. Como é que com máscaras e tudo continuamos a ter tantas cadeias de infecção? Pois, porque será?
Quando decretou as medidas do recolher obrigatório, António Costa condenou as pessoas que começam logo a pensar como contornar cada nova medida de contenção.

António Costa ainda não percebeu que isso é mais uma das características que faz de nós Portugueses, conseguir arranjar sempre uma maneira de dar a volta à lei. Um certo chico-espertismo. Não entender isso é não entender a nossa Portugalidade.

A realidade é que para todos nós ajudarmos a combater a COVID-19 será necessário lutar contra algo que faz de nós Portugueses e isso é uma tarefa extremamente difícil.

Se é para exigir, é para exigir à grande

É irónico que um Governo tão ligado a tachos lixe tanto a indústria da restauração. É óbvio que são uma das actividades económicas mais afectadas pelas restrições impostas e que devem ser ajudados.

No entanto os empresários da restauração embrenharam-se demasiado no espírito de uma das características que faz parte da nossa Portugalidade, a nossa capacidade para pedir. Mas não é aquele pedir normal. Não. É aquela capacidade bastante típica de pegar em problemas legítimos que precisam de solução e começar a exigir e exigir e exigir e exigir, sem saber quando é a altura de parar, até começarem a vir as exigências confeccionadas sem um ingrediente básico, a noção.

Ljubo

Qualquer Português sabe que se é para exigir, é para exigir à grande e Ljubomir Stanisic também já é um dos nossos. Estranho é isto ser feito por alguém relacionado à restauração. Alguém que sabe melhor do que ninguém que o excesso de um ingrediente ou um ingrediente em falta podem simplesmente estragar uma comida.

Apesar de tudo, devo dizer que, relaciono-me com algumas dessas exigências sem noção, porque lembro-me de em miúdo pensar «Se as pessoas precisam de mais dinheiro, porque é que não imprimem notas?». Infelizmente cresci e tive de abandonar a Terra do Nunca, mas é sempre bonito ver quem mantém esta inocência de criança mesmo já sendo adulto, pensando que o Governo tem dinheiro infinito para fazer tudo.

Só fiquei surpreendido com a manifestação de ontem no Porto ter acabado em confusão. Quem diria? Uma manifestação com o Ljubomir Stanisic como um dos líderes a acabar em confrontos? Foi realmente surpreendente.

Quais problemas de comunicação?

Graça Freitas: «Tomem a vacina da gripe, porque é muito importante para evitar ao máximo casos de gripe para não criar confusão com casos de Covid. E não se preocupem que há vacinas suficientes.»

Graça Freitas: «Afinal houve muita procura e as vacinas para a gripe não vão chegar para todos.»

Graça Freitas: «Fico abismada como é que se diz que é a DGS que não comunicou bem.»

Só o exemplo mais recente de uma piada que se faz sozinha.

#PingoDoceLivesMatter

Pingo Doce

Sábado de manhã é que vai ser... Tudo a correr às 6h30 ao Pingo Doce para açambarcar o papel higiénico.

Queria agradecer à Jerónimo Martins por f**** os seus escravos, digo colaboradores, ao antecipar o horário de abertura do Pingo Doce nos próximos dois fins de semana para as 6h30. Assim poderemos todos dormir confortáveis durante os Sábados e Domingos de manhã, sabendo que não vamos ao Pingo Doce só porque não queremos, já que estão lá uns pobres coitados obrigados a irem trabalhar.

Eu quase que me sinto tentado a ir logo a um Pingo Doce à hora de abertura nos próximos fins de semana e ficar lá a fingir que faço compras até às 9h, só para os empregados não ficarem aquele tempo todo a sentirem-se completamente inúteis por terem de madrugar para abrir um supermercado antes do nascer do sol para ninguém estar lá durante esse período.

Vacinas

Ontem, a Pfizer anuncia que a sua vacina contra a COVID-19 é 90% eficaz.

Hoje, a Rússia diz que a sua vacina candidata Sputnik V tem mais de 90% de eficácia contra a COVID-19.

Amanhã, a China irá anunciar que uma das suas vacinas é 115% eficaz contra a COVID-19, cura o pé-de-atleta e dá erecções de 2 horas.

A Paixão de Cristina

Cristina Ferreira

Cristina Ferreira esteve no programa 'Você na TV', depois de duas semanas em isolamento profilático após contacto com um infectado com COVID-19, a partilhar a sua experiência. Finalmente tivemos alguém para explicar-nos tudo o que é preciso saber sobre a COVID-19!

Andámos estes 8 meses com dezenas e dezenas de jornalistas, cientistas, médicos, enfermeiros, políticos, a falar e a explicar de tudo um pouco relacionado com a doença, o vírus e afins, mas ninguém percebia nada do que se referiam. Agora sim, tudo vai ficar esclarecido e isto vai melhorar. Graças ao testemunho de Cristina Ferreira.

Devo dizer que senti profundamente a dificuldade que é ficar 14 dias em casa, sem sequer estar infectado. É algo que não é para todos. Obrigado Cristina por te teres sacrificado por todos nós, qual Jesus Cristo, para agora poderes vir dar o teu testemunho.

Estados Desunidos da América

trump_biden.jpg

Então e as eleições norte-americanas, hein? Aparentemente é a grande notícia do dia e provavelmente irá continuar a ser nos próximos tempos.

Quando pensarem que a vossa vida é pouco emocionante, lembrem-se que existiram portugueses a acompanhar as eleições norte-americanas durante toda a madrugada, sem ser por razões profissionais. É como se estivessem a consumir um filme de Hollywood.

No meu caso, simplesmente fui dormir e acordei esta manhã à espera que já houvesse uma guerra civil nos Estados Unidos, mas afinal nada... Que desilusão. Estava a contar que já tivessem saído os resultados e já andasse tudo aos tiros, mas ainda estão a contar os votos. Ninguém os deve ter avisado que não precisam contar os votos em papel. No final da noite punham as urnas em carros descaracterizados e desapareciam para parte incerta. Se funcionou para o Benfica também funcionaria para os EUA, os EUA não são mais do que o Benfica.

Eu só não gostaria de estar na pele dos americanos para ter de escolher entre um candidato que não tem noção da realidade e outro que não sabe em que realidade está. É uma escolha mais complicada do que parece.

Imaginem terem passado quatro anos e haver gente que simplesmente ainda não percebeu nada das razões que levaram o Trump a ser eleito. Isso explica muita coisa do que se está a passar agora.

É curioso como alguém dizer que vai votar em Biden só para o Trump não ganhar acaba por ser simultaneamente a melhor e a pior razão possível. O que vemos é que estas eleições é um Trump vs. Not-Trump. No entanto, devo dizer que será meio poético se for um Bide(n) a limpar Trump(a) nestas eleições americanas.

Seja Biden ou Trump o vencedor, já todos percebemos que ter o apoio de celebridades americanas com a mania que sabem das preocupações das pessoas e a dizer-lhes o que devem fazer não serve para nada. Não fossem os seus excessos de deslumbramento e falta de noção e já teriam percebido isso.

Estas eleições irão ser mais uma prova que de unidos os EUA só têm o nome e assim continuará a ser durante os próximos tempos.

Profissões Pela Verdade

As redes sociais são mesmo uma coisa incrível. Antigamente as pessoas diziam parvoíces sozinhas e pronto, ninguém ligava. Era "Olha um maluquinho. Deixa estar.", como ninguém lhe ligava, ele deixava de estar sempre a dizer maluquices.

Agora os maluquinhos podem dizer maluquices, encontrar outros maluquinhos iguais e alimentarem as maluquices uns dos outros fazendo-as crescer. É mesmo extraordinário.

A parte aborrecida é que depois esses grupos de maluquinhos adoram juntar-se e andar a chatear os outros com as suas maluquices.

Isto não é exclusivo de um tema em específico, mas o mais popular neste momento é a COVID-19, com os seus negacionistas.

Eu já toquei neste assunto anteriormente, mas a quantidade absurda de notícias relacionadas com a COVID-19 faz com que estes seres estejam constantemente a aparecer, sempre com os mesmos artigos e as mesmas tiradas.

Deixem de ser carneiros! O vírus não é nada! É tudo para controlar as pessoas! Não podem viver com medo!

Portanto, se percebo a lógica deste pessoal, não devemos viver com medo de um vírus que mata pessoas e deixa outras gravemente doentes, mas querem que as pessoas vivam com um medo constante de que os Governos todos estão a fazer isto para as controlarem. Faz sentido.

Isto é gente que diz que não toma vacinas, porque o sistema imunitário deve conseguir defender-se e atacar o agente agressor. Claramente não percebem o que é uma vacina e como funciona. Devem pensar que a vacina toma-se depois de uma pessoa já estar doente ou assim. Mais, dizem que não tomam vacinas também, porque nunca ficaram doentes. Sim, ontem apanhei um a comentar com estes argumentos.

Depois adoram ter aqueles grupos de "<inserir_profissão_supostamente_confiável> Pela Verdade". Só para deixar claro, o facto de alguém ter determinada profissão não implica automaticamente que bata bem da cabeça. Há malucos em todas as profissões. No caso do jornalismo basta olhar para a CMTV, por exemplo.

O pior de tudo é que, no meio de tanta parvoíce, há certos temas que fazem sentido serem discutidos. Não podemos ficar eternamente fechados em casa, não podemos descurar outras doenças, muitas das medidas apresentadas pelo Governo são contraditórias, etc. Tudo isto é verdade, mas depois metem-se com teorias da conspiração, negacionismos e afins e uma pessoa não consegue concordar com as ideias que fazem sentido.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2009
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2008
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2007
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2006
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2005
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub