Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Urso Tobias

Tobias, or not Tobias, that is the question. Divagações de um urso.

Urso Tobias

Tobias, or not Tobias, that is the question. Divagações de um urso.

A ironia

Foi preciso estes quatro espeleólogos portugueses ficarem presos numa gruta, para todos estes especialistas de grutas que agora aparecem a falar na televisão saírem da gruta onde estavam.

Espeleólodescriminação

Os miúdos tailandeses ficaram presos numa gruta, mais de 1000 pessoas estiveram envolvidas na operação de resgate, incluindo forças especiais da Marinha Tailandesa, bem como equipes e assistência técnica de vários países, incluindo o Reino Unido, China, Myanmar, Laos, Austrália, Estados Unidos, Rússia,Finlândia, Suécia, Ucrânia e Israel. Até o Elon Musk desenvolveu um tubo idiota que não servia para nada para os tentar tirar de lá.

Os portugueses ficam presos numa gruta, "Ah, esperamos que a água baixe para que saiam".

Falta de bom senso

De uma forma geral, as pessoas sempre tiveram problemas em aceitar as opiniões diferentes das suas. Não é algo novo, sempre foi assim ao longo dos séculos. E o que acontece sempre? Ataca-se o individuo em vez de se tentar desmontar a sua ideia.

André Ventura é homem, branco e com ideais de extrema direita. Joacine Katar Moreira é mulher, negra e com ideais de extrema esquerda. Pouco os une a não ser o ódio que estão a gerar na sua direção. Apesar disso, a forma como está a ser direcionado é diferente.

André Ventura é atacado como se as suas ideias não fossem legítimas. Legítimas não no sentido de serem corretas, mas no sentido de se poderem ter. É assumido como dogma que tem de assumir uma política de esquerda e que tudo o resto está errado e não é sequer discutível. Sendo assim, ataca-se o homem fazendo dele uma espécie de vítima.

No caso de Joacine Katar Moreira, o ataque é ainda mais absurdo. Eu confesso que a sua gaguez me faz rir, mas o problema não é dela, é meu. É o meu lado infantil a vir ao de cima. Daí a achar que ela não deve ocupar o lugar que legitimamente conquistou como deputada vai muito longe. Pior que isso são os ataques relacionados com a bandeira da Guiné-Bissau que apareceu na festa da sua eleição e que indiretamente estão relacionados com o facto de Joacine ter nascido lá. São comportamentos racistas e xenófobos mais preocupantes numa sociedade que se quer moderna.

Há tanto para concordar ou discordar das ideologias que cada um deles defende que não faz sentido fulanizar a discussão. Discutam as ideias. De preferência, com algum bom senso, por favor.

Eleições Legislativas 2019

Votos contados e eleições finalizadas, aqui fica a opinião que interessa (qual Marques Mendes qual quê) sobre os resultados de cada partido que concorreu a estas eleições legislativas.

  • MAS - 0,06% de votos são a prova que não é necessário um movimento de alternativa socialista quando quase todos os outros partidos já o são.
  • PTP - No debate dos "pequeninos" na RTP o candidato do PTP, quando lhe perguntaram o que tinha feito no dia anterior respondeu que tinha feito boicote à campanha. Ontem os portugueses fizeram boicote ao PTP.
  • PPM - O PPM está como a monarquia em Portugal atualmente. Vocês percebem.
  • PDR - Marinho e Pinto decidiu buscar Pardal Henriques para candidato devido ao papel que ele teve na greve dos motoristas de matérias perigosas. Os portugueses, que tinham adorado a greve dos motoristas de matérias perigosas, deram uma resposta ao que acham tanto de um como do outro. Entretanto acho que vou só ali atestar o carro, porque deve vir aí nova greve como represália.
  • Juntos Pelo Povo - O povo respondeu que para estar juntos já basta nos transportes públicos e não é muito agradável. Nem é nada contra o partido, é mais por razões higiénicas.
  • PURP - Quando nem os reformados e pensionistas votam no partido está tudo dito.
  • Nós, Cidadãos! - Deviam mudar o nome para "Cidadãos, que tal votar em Nós?".
  • MPT - Deve ser chato um partido já com alguns anos e ligado à ecologia chegar a esta altura e ser irrelevante. Nem o facto de ter um candidato invisual a concorrer serviu para chamar atenção para as suas propostas. Claramente uma discriminação contra os deficientes visuais face aos candidatos com deficiência na fala.
  • PNR - Anda um partido há anos a apregoar extrema direita e nacionalismo, para agora verem o ser trabalho de base apropriado pelo CHEGA. Coitados dos fascistas.
  • PCTP/MRPP - Ainda não foi desta que aconteceu a revolução do proletariado. Fica para a próxima.
  • RIR - Tino de Rans já veio dizer que está a preparar-se para a próxima batalha política. Força Tino! RIR é o melhor remédio.
  • Aliança - Santana Lopes está, neste momento, tão relevante para a política nacional como o Tino de Rans. Já era tempo de começar a perceber estas indiretas bem diretas que os eleitores estão a dar-lhe.
  • LIVRE - Depois de nas últimas legislativas serem o único partido de esquerda que defendia uma convergência entre as esquerdas, foram agora, quatro anos mais tarde, recompensados com a eleição de Joacine Katar Moreira. Joacine já veio dizer que será uma voz desconfortável no Parlamento. Eu acredito.
  • Iniciativa Liberal - A pessoa que vi mais eufórica na noite de ontem foi o líder do Iniciativa Liberal, Carlos Guimarães Pinto, com a eleição de um deputado. O estranho é que não vai ser ele a ir para lá, mas outro gajo qualquer que nunca ninguém viu é que foi eleito. Isto é que é ser liberal.
  • CHEGA - Populismo e extrema direita na Assembleia da República. Quando se fala em ficarmos mais parecidos com os outros países da Europa não era bem isto que tinha em mente. Bem, só nos resta esperar que o André Ventura se confunda e comece a fazer comentário desportivo na Assembleia.
  • PAN - O número de deputados eleitos pelo PAN é a prova que há animais melhores do que algumas pessoas. Depois queixem-se quando não puderem comer um belo naco na pedra.
  • CDS - O CDS viveu acima das suas possibilidades políticas após o resultado das últimas autárquicas em Lisboa e agora levou um choque de realidade. Ao contrário do que vinha sendo nos últimos anos, ontem Assunção Cristas foi das pessoas mais esclarecidas. Logo ao início da noite, viu que aquilo estava a correr mal, despachou-se no discurso e foi para casa mais cedo comer um arroz com atum.
  • CDU - um dos grandes vencedores da noite. Porquê? Não sei, mas é costume na CDU saírem sempre como vencedores nas eleições. Os fracos resultados só provam que os seus eleitores habituais não gostaram de os ver como muleta do PS e a primeira coisa que o Jerónimo de Sousa fez no seu discurso foi piscar o olho a uma nova geringonça. O PCP neste momento parece daquelas vítimas de violência doméstica que voltam sempre para o marido.
  • BE - Conseguiu manter o mesmo número de deputados e continuam disponíveis para manter uma relação com o PS. Quer seja uma relação mais séria de quatro anos ou uma coisa mais casual de ano a ano, sem grandes compromissos, o BE está disposto a tudo. Catarina Martins já tem ali o seu melhor batom e o seu vestido mais curtinho para avançar para as negociações com o António Costa.
  • PSD - «Perdemos? Quem? Eu? Nunca!» Aparentemente Rui Rio saiu como o grande vencedor da noite, segundo ele próprio. Ele até nem queria ganhar. Foi só para ver como é. Na realidade, Rui Rio estava nestas eleições não para combater António Costa, mas para combater as sondagens e os possíveis futuros candidatos à liderança do PSD.
  • PS - António Costa está neste momento num restaurante com buffet a ver o que lhe vai apetecer comer. Tem ali diversos pratos à escolha, inclusive um vegetariano.
  • Abstenção - "Só eu sei, porque fico em casa".
  • Brancos/Nulos - Juntos foram a quinta força política. Mais do que a abstenção, isto sim deveria fazer pensar os comentadores e políticos, mas aparentemente têm outras coisas mais importantes para fazer.

 

As televisões devem estar a adorar terem que vir a dar tempo de antena nas próximas eleições legislativas a nove partidos.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2006
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2005
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D